Arquivo da tag: Perguntas Poderosas

Como ser uma pessoa melhor em 2016?

pensando2

Às vesperas da chegada de mais um ano novo, estou pensando na pergunta que talvez todos gostariam de fazer para si mesmo: Como eu posso ser uma pessoa melhor em 2016?  E essa pergunta traz dentro de si, nas suas entrelinhas. outras perguntas como:

Como posso ser um melhor marido, pai, esposa, mãe, filho, irmão, ou um profissional de excelência? O que faço para aumentar a minha alta performance ?  Como obter resultados diferentes dos que venho normalmente conseguindo?

O que diferente eu poderia fazer em 2016, para tornar o mundo melhor, pelo menos para as pessoas próximas de mim?  O que existe ainda em mim que me impede de ir avante na rota de meu sucesso? Qual o próximo passo que devo dar para me aproximar de meu alvo?

Qual a minha meta real para o curso do próximo ano? Eu sei onde eu quero chegar na minha empresa? Qual a minha visão de mundo? Qual a minha missão na terra? Qual o meu propósito para levantar todos os dias?

Sou coerente com meus princípios de vida? Quais são os valores que me fazem mover no dia-a-dia? Eu sou feliz?  Faz sentido para mim a profissão que eu exerço na vida?  O que é realmente importante na minha vida? Tenho Deus como o meu autor e consumador de minha fé?  Eu O honro com minha vida e sou grato por tudo o que Ele tem me proporcionado?

Como eu aproveito o tempo durante as 24 horas do dia? Eu utilizo a esfera  da Importância para a maioria das minhas tarefas diárias? Ou será que eu tenho que apagar incêndios constantemente, para evitar catástrofes? Eu perco muito tempo em atividades circunstanciais?

Como está a minha satisfação pessoal com a rotina de minha vida? Eu tenho cuidado de minha saúde como eu deveria? Zelo pela minha família com todo esforço? Eu prezo pelas amizades que possuo?  Valorizo as pessoas que vivem ao meu redor? Eu presto atenção nos detalhes da vida?

Eu ouço as pessoas na essência? Presto atenção no que elas estão tentando me dizer?  E, quem sabe, a mais importante de todas as perguntas:

Eu realmente acredito em mim? 

Pense nisso!

ARIEL NOBRE – MASTER COACH

Etiquetado , , ,

Jesus e a relação com o Coaching

Coaching-Jesus1-960x250

Se Jesus tivesse na terra, nos dias de hoje, ele teria algum relacionamento com o Coaching? Esta é uma pergunta que sempre me fazem, quando estou dando palestras sobre o Coaching para Cristãos, e vou responder sem pestanejar ou qualquer dúvida de estar errado: Sim, Jesus faria em suas ‘palestras’ menção ao Coaching, e incluiria dentro de sua estratégia, algumas ferramentas de Coaching, na sua relação de ensino e aprendizado com seus alunos (discípulos).

É certo que há 2 mil anos, não existia nenhuma das percepções catalogadas hoje do Processo de Coaching, nem os termos utilizados, como: Coach, Coachee, Estado Atual, Estado Desejado, Foco, Metas, habilidades, potenciais, stakeholders,  Visão Sistêmica, Ponto A e Ponto B, PNL, Life Coaching, Business Coaching, Executive Coaching, Coaching Financeiro, e etc..

Por que eu tenho tanta certeza disto ? Porque em seu método didático, Jesus usava a principal ferramenta do Coaching, no seu dia-a-dia, que são as Perguntas Poderosas. Certa vez, ele perguntou para um cego de nascença: O que você quer que eu te faça? Outra vez perguntou a um paralítico: Queres ser curado? E perguntou aos seus 12: Quem vocês acham que eu sou? ou, Quem eu sou para vocês?

Quando os fariseus queriam fazer pegadinha com o Mestre, fazendo algumas perguntas que tinham o intuito de Jesus se contradizer com as suas palavras, ele então respondia com outra pergunta. Ou seja, os princípios do Coaching estavam presentes nos relacionamentos de Jesus com seus 12 e os demais discípulos.

Então vou tratar Jesus como Coach, e creio até que foi o maior Coach que já existiu, na sua essência. O foco principal de Cristo era fazer com que seus 12 discípulos alcançassem o principal objetivo do crisitianismo: extrair o melhor de cada um para iluminar o mundo com as boas obras: Vós sois a luz do mundo (Mateus 5).

Seu plano de ação consistia em ter o máximo de contato com os seus compatriotas, tendo relacionamento social dos mais saudáveis, muito embora as pessoas que mais se aproximaram dele não eram os religiosos da época, mas aqueles que eram os esquecidos e marginalizados, como os leprosos, pecadores e publicanos (Mateus, um de seus 12, era cobrador de impostos). Jesus tinha a missão de pregar as Boas Novas, trazer alegria, dar esperança, levantar o caído, e restaurar o que se havia perdido na humanidade.poder-fortalece-jesus

Uma das principais maneiras de Jesus falar com seus seguidores era por meio de parábolas, histórias simples e contextualizadas com seu cotidiano, para levar clareza em seu discurso para todas as camadas sociais. E outra técnica muito importante na condução do processo de Coaching é o ‘Olhos nos olhos’ (zoinho no zoinho), pois o Master Coach Jesus sempre foi um mestre em olhar profundamente, e com extrema bondade, aqueles que o rodeavam. Pedro, depois de ter negado seu Líder, que o diga!

A percepção que Jesus tinha da vida era tremendamente fantástica. Ele tinha o seu foco principal de seus objetivos em mente – dar um novo rumo para a humanidade através de seu sacrifício na cruz -, e por isso não sucumbiu diante das imensas dificuldades que enfrentou. Ele foi até o fim:

Está consumado!,(João 19:30) foram suas palavras finais antes dele entregar seu espírito, na hora da morte.

A Inteligência emocinal de Jesus era algo quase impossível de se imaginar, não fosse o equilíbrio emocional e o tamanho de seu amor para com seus amigos, inimigos e até mesmo aqueles que o traíam, negavam e lhe cuspiam batendo em sua face. Ele declarou antes de morrer: – Pai, perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem! (Lc: 23:31).

Seus principais valores eram o zelo pela casa de Deus, a tamanha vontade de fazer a vontade do Pai, a obediência de sofrer até a morte e o perdão disponível para seus opressores.- “A minha vontade é fazer a vontade daquele que me enviou” (João 4:24)

Jesus não obrigava ninguém a segui-lo, mas fazia convites: Assim é um verdadeiro Coach. O Coaching requer uma decisão pessoal daquele que se submete ao processo, e é vital que o coachee esteja certo de onde quer chegar.

Espero que este post tenha contribuído de alguma forma para o seu crescimento.

Seu Amigo Coach

ARIEL NOBRE

Etiquetado , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: