Teoria esposada e teoria em uso

teoria-pratica

Olá, querido leitor.

Hoje gostaria de refletir do por quê em muitas ocasiões nós agimos diferente do que prometemos, ou pensamos fazer. Muitas vezes, há o julgamento de que, ao ter essa atitude diferente do pensamento, uma pessoa pode ser considerada como cínica, ou como muitos preferem dizer “duas caras”, ou seja, hipócrita.

No entanto, há a possibilidade ainda de que na verdade não temos consciência de que lá no íntimo, talvez não acreditemos verdadeiramente nos valores que as vezes pregamos.

É o que Peter Senge, em sua obra, “A Quinta Disciplina – A arte e a prática da organização que aprende” , explica ao declarar que a diferença entre o ponto de vista (teoria esposada)  e o modelo mental mais profundo (teoria em uso) surge frequentemente no ponto de vista, e não na hipocrisia.

Por exemplo,  eu posso declarar um ponto de vista (teoria desposada) de que as pessoas são basicamente confiáveis. Mas jamais empresto dinheiro aos amigos e guardo com bastante cuidado os meus bens (teoria em uso). Isso evidencia que minha teoria-em-uso difere de minha teoria esposada.

Embora a defasagem entre a teoria esposada de confiar nas pessoas e o modelo mental de se esquivar de emprestar dinheiro, possam causar desânimo e cinismo, na verdade talvez meu ponto de vista inclua realmente a diposição de “confiar nas pessoas”. A grande questão é que o problema não está na defasagem em si, mas no fato de não dizermos a verdade a respeito da defasagem.

Aprender está relacionado à ação e para preencher a lacuna entre o que dizemos e fazemos é preciso definir a reflexão como instrumento para nos tornarmos mais conscientes. Enquanto não reconhecermos a defasagem entre minha teoria esposada e meu comportamento, não ocorrerá aprendizagem.

Aqui cabem duas perguntas essenciais para essa conscientização: Será que realmente eu valorizo a teoria esposada (será realmente que valorizo o fato das pessoas serem confiáveis)? Ela é uma parte importante da minha visão de futuro?

Se não houver o comprometimento com a teoria esposada,  haverá uma tensão entre a realidade e uma visão que eu promovo talvez por causa de como ela me faz ver as outras pessoas), ao invés de criar a tensão entre a realidade e a minha visão de futuro.

Pense a respeito, e bom final de semana.

ARIEL NOBRE COACH

2 pensamentos sobre “Teoria esposada e teoria em uso

  1. juliana marques disse:

    Engraçado parece que você sabe o que eu vivo. tira minhas duvidas sem saber. Talvez por que seja a duvida de outras pessoas também.Obrigada sempre pelas mensagens, me faz crescer mais. Não pare!Abraço! Date: Fri, 17 Jul 2015 18:06:46 +0000 To: jully_marques7@hotmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: