Os 4 motivos pelos quais somos julgados?

julgamento

Há somente 4 motivos pelos quais somos julgados na vida:

1 – Pelo que fazemos. 

Tudo o que fazemos na vida transforma-se em objeto de análise e julgamento das pessoas próximas que nos cercam. Se compramos um carro, por exemplo, podemos ser julgados como bem sucedidos, ou até mesmo como esbanjadores. Se erramos, somos julgados pelo erro e isso, infelizmente, ficará marcado para o resto da vida em alguns casos. Julgamos pelo que a pessoa faz e pelo modo como verbalizamos o que fazemos e qual a nossa contribuição para a sociedade, ou seja, precisamos colocar o que fazemos de expressão de uma forma que chame atenção.

2- Pelo que aparentamos.

As pessoas nos julgam pelo modo como nos vestimos, como penteamos o cabelo e como fazemos nossa higiene. Como nos apresentamos diante das pessoas, será um fator determinante para termos êxito em nossos objetivos. Imagine um palestrante ou um professor apresentar-se de camiseta, calça jeans surrada e roupa amassada, e mascando chicletes diante da plateia. Isso pode provocar um gatilho mental negativo na plateia, que imediatamente bloqueará internamente a mensagem que este palestrante está tentando trasmitir. Nós somos julgados pela aparência. Dependendo da profissão, e da imagem que queremos passar para as pessoas, a nossa vestimenta contará muito para o sucesso ou insucesso.

3 – Pelo que dizemos.

Precisamos sempre ter muito cuidado com o que falamos. Se porventura por algum motivo comunicarmos algumas palavras erradas, no popular, se falarmos algumas besteiras, será muito difícil desfazer as tolices ditas. Para isso, Deus nos deu uma boca e dois ouvidos, para falar menos e ouvir mais!

4 – Pelo como dizemos o que dissemos.

Somos julgados não somente pelo que dizemos, mas como dizemos é extremamente importante em nossa arte de comunicar. Por exemplo, a seguinte frase: “Eu não disse que ele roubou dinheiro”, pode ser interpretada, pelo menos, por 5 significados diferentes, dependendo da ênfase que vamos dar para a frase.

1 – EU, não disse que ele roubou o dinheiro. (Quem foi que disse que ele roubou o dinheiro?)

2 – Eu não DISSE que ele roubou o dinheiro. (Como você se expressou?)

3 – Eu não disse que ELE roubou o dinheiro. Quem foi que roubou o dinheiro?

3  – Eu não disse que ele ROUBOU o dinheiro. Como  ele obteve o dinheiro?

4 – Eu não disse que ele roubou o DINHEIRO. O que então ele roubou?

Pense nisso,

Seu coach amigo 

ARIEL NOBRE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: