E se fôssemos perfeitos?

perfeito1

Há um desejo contido na alma de todo ser humano, que nos impulsiona todos os dias para nos tornar cada vez melhores. Não ficamos satisfeitos com o que já conseguimos, pois sempre parece que há algo mais para melhorar até que o excelente seja alcançado.  E meditando sobre isso nesses dias, fui levado para um texto bastante conhecido na Bíblia, que talvez nos responda o porquê desta insatisfação que nos leva para uma evolução contínua de nosso aprendizado.

“Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo JesusFilipenses 3:12-14

E há um outro texto que complementa a linha de raciocínio que Paulo está querendo explicar:

até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo”. Ef. 4:12

Está claro que Paulo tinha uma meta: chegar à medida da plenitude de Cristo. Em outras palavras, chegar à perfeição. É lógico que nossa mente limitada imcompreende esse nível de plenitude, mas acredito que o quanto mais nos esforçarmos, mais próximos estaremos da perfeição.

Eu fico imaginando: como seria o nosso mundo se nós fôssemos perfeitos? É difícil prever o que aconteceria. Mas há alguns indícios nos textos acima, que nos fazem enxergar os resultados da perfeição. Antes, no entanto, eram necessárias três atitudes para todo aquele que deseja alcançar a plenitude.

1- Deixar o passado para trás. Paulo sabia que o que mais nos atrapalha é nosso passado. Por isso ele esquecia das coisas que ficam para trás. Deixar o passado para trás é entender que não vivemos das realizaçoes antigas, sejam elas boas ou más. Não podemos ficar presos a sentimentos saudosistas ou até mesmo pensamentos de condenação pelos erros cometidos. Ou seja, tornar-se perfeito é aprender a ser livre das cadeias do passado.

2 – Avançar para o futuro. O apóstolo Paulo era afixionado pela construção do futuro. Ele fixava os olhos para as coisas que estavam diante dele e projetava o futuro.  Construir o futuro é planejar e perseguir o alvo. É prosseguir em frente. Não parar. Sempre avançar. A perfeição nos ensina a trabalhar pelo futuro.

3 – Conquistar o prêmio. Há um prêmio para aquele que prossegue para o alvo. É um prêmio de conquista, um prêmio pela vitória. É a vocação de todos os chamados para vencerem na vida. Todos os que alcançam a medida da perfeição atingem a marca da prosperidade.

E todos quantos chegam a alcançar a perfeição em Cristo, reproduzem pelo menos quatro marcas por onde passam:

a) Unidade Há uma verdadeira união em todos aqueles que alcançam o prêmio: a fé inabalável!

b) Conhecimento – Não existe liberdade sem conhecimento. E quanto mais conhecemos dos ensinamentos do Mestre Jesus, mais livres nos tornaremos. Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

c) Maturidade – Deixaremos de ser meninos, pois chegaremos num alto nível de maturidade. Amadurecer é deixar as tolices de lado. Ser perfeito é construir o caminho da sabedoria.

d) Plenitude –  Quando atingimos a maturidade, então adquirimos sabedoria e enfim, estaremos completamente cheios. transbordantes, tocando a vida de muitos com alegria, fé, amor, paz de espírito e prosperidade na alma.

Pense nisso,

ARIEL NOBRE COACH

Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: