Deixa-me viver!!!

A computer generated image shows the foetus at nearly full term.

Ei… psiu!!!  Sou eu… o seu filho… estou aqui escondido dentro de você. Ao mesmo tempo tão perto do mundo lá fora… Eu tenho ficado esses meses escondido neste lugar, tão quentinho, tão seguro, tão providencial, mas permita-me sair para conhecer a vida. Dê-me uma chance de me tornar alguém importante neste mundo. E se não me tornar conhecido, quero pelo menos ter a chance de mostrar o meu carinho e meu amor por você, que me gerou. Não, não me mate! Não, não me prive de tentar vencer os desafios que estão por vir. Estou quase pronto para sair! 

Eu quero provar que já sou um vencedor. Muitos não conhecem ainda a minha história de superação. Eu já percorri quilômetros para chegar na porta de entrada da vida. Já venci a maratona de milhões de seres iguais a mim, e cheguei em primeiro lugar, ganhando o prêmio da concepção e já me desenvolvi o suficiente para perceberem que sou gente.

Sim. eu sei, admito que estou com medo. Eu sei que enfrentarei muitos momentos difíceis na minha vida aí no lado de fora, mas prefiro enfrentar esse medo, do que perder a dignidade, desistindo de minha própria vida. Não, eu não quero morrrer…. Eu estou com medo. Está tão escuro aqui. Não permita meterem esses instrumentos para me machucar.  Não, não me aborte! Me dê uma chance… deixa-me VIVER! 

Ah, sim…. eu sei que você está com medo também. Medo de não ser uma mãe dedicada, medo de não dar o melhor de você. Medo de abandonarem você. Medo de desprezarem sua juventude. Sim, eu sei que as coisas estão difíceis. Eu também já sei que cheguei num momento indesejado. Mas, não se desfaça assim de mim, não jogue fora a minha história. Eu não posso ser culpado por um erro amoroso. Nem mesmo ser punido por uma ato insano de um delinquente que forçou você a ficar grávida de mim. 

Vai, me dá uma chance de provar que posso retribuir esta oportunidade. Eu prometo que me dedicarei ao máximo, eu vou aprender direitinho as lições da vida. Eu vou estudar. Eu vou me esforçar para ser um Doutor, ou quem sabe, um Presidente da República. Ou então, posso me tornar um bom advogado, ou até mesmo um professor, um jornalista, ou um Coach. Posso também me dedicar à vocação ministerial em minha religiosidade, e quem sabe não serei um Pastor. 

Ou pode até ser que daqui há alguns anos, eu estarei no Maracanã ou em algum outro estádio no mundo, fazendo o gol da vitória de nossa Seleção, numa final de Copa do Mundo. 

Mas se eu não me tornar nada disso, quero ser pelo menos. o seu filho. Deixa-me viver! 

Um texto de Ariel Nobre, em homenagem à VIDA.

Etiquetado , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: